Minha Casa, Minha Vida teve 15.720 denúncias de irregularidades em 5 anos

O primeiro balanço de investigação das denúncias de irregularidades no Programa Minha Casa, Minha Vida foi divulgado na noite de ontem (11), e registra 15.720 denúncias de ilegalidades ao longo dos cinco anos de execução do programa. Do total, 8.964 (57%) notificações foram julgadas improcedentes, após investigação. Em 1.561 casos, as unidades ocupadas ilegalmente foram retomadas e devolvidas aos beneficiários originais e 5.195 denúncias continuam em apuração. Os números foram divulgados pelo presidente da Caixa Econômica Federal, Jorge Hereda, e os ministros da Justiça, José Eduardo Cardozo, e das Cidades, Gilberto Magalhães Occhi, avaliaram ser pequena a quantidade de queixas, considerando-se a magnitude do programa, que já entregou 1,6 milhão de moradias. As queixas representam 0,98% do todo, e cai para 0,43% quando deduzidas as notificações consideradas improcedentes.
Fonte: Robson Pires

Ministro entrega agência em cidade do Alto Oeste

A Agência da Previdência Social que o ministro Garibaldi Alves Filho inaugura na tarde deste sábado em São Miguel não vai beneficiar apenas aos moradores daquele município. Ela também estará à disposição dos habitantes das cidades vizinhas de Doutor Severiano, Venha-Ver e Coronel João Pessoa, totalizando quase 40 mil pessoas. Por mês serão liberados para o pagamento de benefícios na região mais de R$ 6,7 milhões.

Fonte: Tribuna do Norte

De salto alto, policial saca arma e surpreende supostos criminosos no Rio

Fabiana Silva, subcomandante do 22º Batalhão (Maré), estava a caminho do trabalho quando flagrou grupo que, segundo PM, tentaria atear foto em ônibus. Ação surpreendeu moradores..


RIO - Em meio ao som de tiros e bombas, em um trecho em que um ônibus pegava fogo, a figura de uma mulher armada, de calça branca e salto alto vermelho, surpreendeu quem passava pela Avenida Leopoldo Bulhões.Era a major Fabiana Silva, subcomandante do 22.º Batalhão (Maré), que estava a caminho do trabalho, quando viu um grupo de homens, alguns com pedras nas mãos, logo após a desocupação da Favela da Telerj, erguida em um terreno da Oi, no Engenho Novo. Fabiana desceu do carro e, empunhando uma pistola, impediu a suposta ação.
Em nota, a assessoria da PM informou que a major, que tem 16 anos de corporação, desconfiou que o grupo tentaria atear fogo a outro ônibus. Os homens fugiram em direção à comunidade do Arará, em Manguinhos.A cena foi registrada pelo jornal Extra, que passava no local. Depois de conter o grupo, Fabiana orientou policiais militares sobre a posição que eles deveriam tomar.
Fonte:Estadão

População de Currais Novos vai às ruas para cobrar construção de adutora

Da Tribuna do Norte – A cidade de Currais Novos parou na manhã desta sexta-feira (10) em um protesto pacífico em prol da construção da Adutora da cidade. As duas vias de acesso ao município foram interditadas. O objetivo do grupo era cobrar do poder público a construção de uma adutora para abastecer a cidade, que corre risco de colapso devido ao desabastecimento. Durante a manifestação, o comércio fechou as portas em adesão ao movimento e as escolas levaram alunos às ruas. Mulheres, crianças e até idosos participaram da caminhada, que também contou com a presença da classe empresarial de Currais Novos.

Esse é um momento único. O povo de Currais Novos precisa dessa adutora. É uma questão de vida. Esse sonho precisa sair do papel agora, não podemos mais esperar“, ressaltou o empresário e vice-presidente da CDL Jailson Severo. No final do protesto, o povo caminhou em direção à sede do Ministério Público, onde foi entregue um documento solicitando o engajamento do órgão na luta pela construção da adutora.
Além disso, um estudo realizado pelo professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte e doutor em recursos hídricos, João Abner Guimarães, foi anexado ao documento. A promotora Mariana Barbalho informou à comissão que irá analisar os documentos e em seguida notificar a prefeitura e governo do estado. “O próximo passo é analisar e tomar as providências cabíveis. O Ministério Público está pronto e atento a essa reivindicação”, disse a promotora.

Fonte: Marcos Dantas

Robinson Faria nega sair da disputa e vibra com o entusiasmo da aceitação popular

O pré-candidato a governador do Rio Grande do Norte, presidente do PSD no Rio Grande do Norte, vice-governador Robinson Faria, afirmou na manhã desta sexta-feira, ao participar de evento municipalista na Assembleia Legislativa, que a aliança entre PSD e PT está mantida, e que ambos partidos trabalham para fortalecer o palanque e as candidaturas proporcionais – deputados estaduais e federais. Ele ressaltou a realização conjunta dos seminários regionais como formas de a aliança consultar a população a respeito da chapa, que, segundo ele, tem sido aceita tanto pela militância petista, quanto pela militância pessedista.

Foi a primeira aparição pública de Robinson Faria após viagem de férias aos Estados Unidos. “Estamos fortalecendo cada vez mais a aliança do PSD com o PT para disputar o governo do Estado com Robinson Faria e Fátima Bezerra. Tanto que estamos fazendo encontros programáticos regionais. Hoje vamos a Ceará Mirim. Já existe hoje uma grande sintonia da militância do PSB com a militância do PSD, uma afinidade cada vez mais forte de projetos. Há um entusiasmo quanto à chapa majoritária”, afirmou.
O pré-candidato a governador disse que a candidatura a governador está “bastante firme”, diferentemente de boatos surgidos nos bastidores da sucessão, de possível desistência em função do poderio econômico-financeiro do palanque adversário, liderado pelo presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB), e da vice-prefeita de Natal, Wilma de Faria (PSB). “Da nossa parte, estamos ouvindo a população, consultando a sociedade. Aonde vamos, temos sentido uma grande aceitação à nossa chapa, à chapa Robinson e Fátima. Estamos avançando”, afirmou o pessedista.
Do Jornal de Hoje

Polícia Federal cumpre mais 21 mandados de busca e prisão da Operação Lava-Jato

Brasília - A Polícia Federal cumpre na manhã desta sexta-feira, 11, 21 mandados de busca, apreensão e prisão em nova fase da Operação Lava Jato, de combate a lavagem de dinheiro. Os mandados estão sendo cumpridos nas cidades de São Paulo, Campinas, Rio de Janeiro, Macaé e Niterói e inclui duas prisões temporárias, quatro conduções coercitivas - quando a pessoa é levada apenas para prestar depoimento - e 15 buscas e apreensões. O Estado apurou que nesta fase da operação o foco são as relações do esquema criminoso com a Petrobrás.

Uma das empresas que estariam sendo investigadas seria a Ecoglobal Ambiental, com sede em Macaé (RJ), que fechou contratos sem licitação com a estatal nos últimos anos. O ex-diretor da Petrobrás Paulo Roberto Costa está preso desde o mês passado pela Operação Lava Jato, acusado de envolvimento com o doleiro Alberto Youssef, também preso, acusado de lavar dinheiro de propinas de fornecedores da petroleira. A primeira fase da operação focou na atuação dos doleiros.
A Petrobrás contratou Ecoglobal pelo menos duas vezes. Em abril de 2009, a estatal fechou um contrato de R$ 9,5 milhões para serviços técnicos especializados de recuperação de efluentes. Em janeiro de 2010, a petroleira contratou a mesma empresa para serviços de tratamento e descarte de água oleosa, por R$ 4,8 milhões.
Da Agência Estado